Touchdown entrevista um dos destaques da rodada: Bruno "Sapo" Rosa, DB do Flamengo FA - 29.08.2013

0
1081874_10201040233342531_55589080_n
(TOUCHDOWN) Como foi ser um dos destaques de uma partida tão disputada no final de semana? Foi ótimo, é uma recompensa, pois eu me preparo pra isso. Desde estudar jogos, seguir uma dieta rígida e passar horas treinando fora dos treinos oficiais. Assim, quando o time precise de mim em jogos como foi o último, eu possa corresponder a altura e não decepcionar meus companheiros.   (TOUCHDOWN) O Flamengo está com 4 vitórias, mas ainda não garantiu a classificação. Você acredita que a equipe é favorita para conseguir a primeira vaga de sua conferência? Sim. Apesar de o último jogo ter sido diferente, temos evoluído física, técnica e taticamente. Nossa defesa está cada vez mais forte e mais inteligente; nosso ataque esta passando por um momento de transição que, seguindo o que vem sendo planejado e treinado, vai chegar no auge na hora que tem que chegar. 1291224_10201040233502535_502081005_n   (TOUCHDOWN) Para um leigo, como você ensina sobre seu posicionamento e funções dentro de campo? Normalmente, um leigo já viu alguma jogada em que o Quarterback lança uma bola longa, o recebedor pega e o time vence o jogo. Essa cena é corriqueira em filmes. Então quando vou explicar eu descrevo essa cena e quando todos pensam que eu vou falar que sou o jogador que lançou ou recebeu, eu falo: "Então, eu sou o cara que marca o que recebe a bola e não pode deixar essa jogada acontecer". Normalmente a reação é uma cara de desapontamento.   (TOUCHDOWN) Você possui algum ídolo na NFL ou no FABR? Como você começou a praticar a modalidade? Quando comecei a jogar em 2004, virei torcedor do Philadelphia Eagles por causa do Donovan McNabb, que na época estava despontando como um excelente Quarterback e tinha toda a mística do Quaterback negro fazendo sucesso, então gostei dele e o mesmo foi meu primeiro ídolo. Depois, já entendendo um pouco do jogo e com minha posição definida, passei a acompanhar muito o Brian Dawkins (FS do Eagles), pela leitura de jogo e agressividade. Hoje em dia não tem como não admirar o trabalho do Darrelle Revis que é disparado o melhor Corner da NFL. No FABR admiro muitas pessoas, não tenho nenhum ídolo por assim dizer, mas todos que começaram esse sonho de jogar FA no Brasil, lá atrás, merecem respeito. Comecei a jogar FA quando vi que jogar basquete estava chegando ao limite, que não iria mais pra frente e, competitivo como sou, precisava de um novo esporte. O Futebol Americano de Praia estava começando, conhecia algumas pessoas que jogavam e então fui treinar no Rio de Janeiro Red Lions em 2004. 1289828_10201040233382532_269767486_n     (TOUCHDOWN) Quais são seus objetivos dentro do futebol americano? Tenho três objetivos muito claros. Ajudar o Flamengo FA a ser campeão do TTD, continuar a ser convocado para a Seleção Brasileira e jogar a Copa do Mundo.   (TOUCHDOWN) Você poderia deixar um recado para os fãs do Torneio Touchdown e do Flamengo F.A? O torneio está se mostrando dos mais competitivos dos últimos anos. A segunda metade da temporada vai pegar fogo com jogos disputadíssimos e de alto nível, fazendo-se assim imperdível para quem gosta da bola oval. Aos fãs do Flamengo FA, compareçam aos jogos, torçam, divulguem e vamos lotar nossos jogos em casa. O grupo está treinando muito forte para corresponder as expectativas, evoluir e trazer esse título inédito para a Gávea.   1148405_10201040233462534_2145342692_n   Imagens:
  • 1289828_10201040233382532_269767486_n
  • 1289924_10201040233422533_1514326823_n
  • 1291224_10201040233502535_502081005_n
  • 1148405_10201040233462534_2145342692_n
Postar um novo comentário